sábado, 2 de junho de 2012

As palavras são como as mulheres: há que saber pegar nelas da melhor maneira. O que nem sempre sucede.